Cartão clonado, quem paga? Confira agora e tire suas dúvidas!

cartão clonado quem paga

Busca saber sobre quem paga a dívida de um cartão clonado? Confira o nosso artigo e entenda melhor sobre o assunto.

Por serem práticos e seguros, os cartões de crédito têm tomado cada vez mais espaço nas vidas dos consumidores ao redor do mundo.

Devido à tamanha popularidade, muitas pessoas os adotam como um método de movimentação financeira ou para realizar compras.

No entanto, por mais que sejam seguros, cartões também podem ser fraudados.

Dentre os golpes mais comuns, existe a velha e conhecida clonagem.

Quando um cartão é clonado, é provável que a vítima tenha dúvidas sobre quem paga o valor fraudado.

Daí o questionamento: “Meu cartão foi clonado, quem paga?”

Com base nisso, resolvemos escrever este artigo para sanar as dúvidas dessas pessoas.

Confira e leitura e fique por dentro.

👉 Seu nome está negativado indevidamente por uma dívida que não fez? Exija seus direitos e receba uma indenização!

O que é clonagem?

Sabemos que a sua dúvida é sobre quem paga pelo cartão clonado, mas achamos de extrema importância que você entenda melhor sobre do que se trata esse golpe.

Sendo assim, podemos dizer que clonagem é um golpe em que criminosos copiam os dados de um cartão de crédito ou débito e realizam compras no nome do proprietário.

Com isso, a vítima é inserida em situação que pode ser muito desgastante, principalmente as que não sabem sobre quem paga a dívida ou sobre os seus direitos em casos de cartão clonado.

Nesse sentido, quando não se tem conhecimento sobre o assunto, o problema pode perdurar, já que o essencial seria tomar as atitudes necessárias o mais rápido possível.

Continue a leitura e saiba mais.

Como é feita uma clonagem?

Se você já buscou saber sobre clonagens, pode ser que já saiba como são feitas.

Mas se não, antes de saber quem paga pelo cartão clonado, entenda melhor sobre como esse golpe é aplicado.

Acredite: Os golpistas são capazes de se aperfeiçoarem conforme novas medidas de segurança vão sendo implantadas contra golpes em cartões.

Anteriormente, a clonagem física era o a forma mais comum de se aplicar esses golpes.

Naquele tempo, os cartões possuíam apenas uma tarja magnética na parte traseira, ao invés dos chips que existem atualmente.

Então, para aplicar o golpe, os criminosos implantavam, nas maquininhas e caixas eletrônicos, um dispositivo conhecido como “chupa-cabra”.

Assim, quando as vítimas passavam os cartões, o dispositivo copiava os dados.

No entanto, atualmente, os chips servem como uma barreira contra o chupa-cabra, fornecendo mais segurança contra essa forma de clonar.

Mas como os criminosos infelizmente são astutos, encontraram novas formas de aplicar o golpe.

Portanto, antes de saber quem paga pelo cartão clonado, confira abaixo os meios “modernos” utilizados para aplicar o golpe.

cartão clonado por “phishing”

Neste golpe, os criminosos irão”fisgar” as vítimas.

Para isso, eles usam “iscas”, que geralmente mais se parecem com falsas ofertas tentadoras.

Geralmente feito por SMS, os golpistas levam as vítimas à páginas falsas com ofertas de produtos.

Quando o consumidor insere os seus dados de cartão para confirmar a compra, é aí que o golpe é aplicado e dados roubados.

cartão clonado por informações passadas em redes sociais

Neste golpe, os dados são roubados quando os criminosos invadem as redes sociais de vítimas que já tenham compartilhado dados por elas.

Por mais inseguro e perigoso que seja, muitas pessoas acabam enviando informações de seus cartões para outras, mesmo que sejam de confiança.

Infelizmente, se as suas redes sociais ou apps de mensagens forem invadidas por golpistas, isso será um prato cheio para eles.

Além disso, dados de cartões com cadastro de apps criminosos também podem dar margem para pessoas mal intencionadas.

Inclusive, há jogos para celular com essa finalidade, por mais absurdo que possa parecer.

Um nome sujo indevidamente te pegou de surpresa

clonagem com maquininha de cartão

Muito cuidado ao passar seu cartão em maquininhas!

Isso porque alguns golpistas aproveitam o momento para aplicar o golpe.

Uma forma de fazer isso é quando eles entregam a máquina às vítimas, para que coloquem a senha, mas estando para digitar onde deveria estar o valor, que fica exposto.

Ao devolver a máquina, o golpista estará com a sua senha visível e digitada na tela da máquina.

clonagem por fotos do cartão

Muito cuidado com onde deixa o cartão ou a quem você o entrega!

Isso porque, neste golpe, você tem o cartão clonado quando alguém consegue fotografar a frente e o verso do seu cartão.

Com isso, elas passam a possuir os seus dados e podem fazer compras online sem dificuldade.

Leia também o nosso artigo “Como saber se tem cartão de crédito no seu nome?“.

Afinal, quem paga pelo cartão clonado?

Finalmente, podemos lhe dizer que não é você quem paga pelas transações desconhecidas que são frutos de cartão clonado!

Portanto, se você for vítima de cartão clonado, mantenha a calma, pois você não será obrogado(a) a pagar por algo que não consumiu.

Isso porque o banco, ou administradora, é quem paga pelo golpe de cartão clonado.

De acordo com o Código de Defesa do Consumidor, o banco deve devolver o dinheiro ou cancelar a cobrança de valores fraudados.

Isso porque entende-se que foi uma falha de segurança do banco, logo é ele o responsável por arcar com a responsabilidade.

Ao reportar um golpe por clonagem, é comum que o banco faça um análise para verificar a veracidade do ocorrido, se constatado o golpe, a devolução do dinheiro ou cancelamento da cobrança será feita.

Além disso, quando a instituição se recusa a fazer o estorno, ela precisa provar o motivo de não querer o fazer.

Se você achar que não teve os seus direitos atendidos, poderá entrar com uma reclamação no PROCON da sua cidade ou no site Consumidor.gov, além do Reclame Aqui.

Porém, se ainda assim a situação não for resolvida, você poderá mover uma ação judicial contra a instituição.

Você pode dar início ao processo sozinho(a) nos Juizados Especiais Cíveis (JEC).

Para aprender a processar uma empresa sozinho, deixe o seu email abaixo e receba o nosso E-Book ensinando o passo a passo.

Agora que você já sabe quem paga a dívida em cartão clonado, aprendo sobre o que fazer se for vítima do golpe.

Fui vítima de cartão clonado, o que fazer?

Antes de mais nada, saiba que você deve agir imediatamente ao perceber que foi vítima de clonagem.

Como você já está informado(a) sobre quem paga a dívida de cartão clonado, entenda as medidas que deve tomar para que isso seja possível.

Dessa forma, você conseguirá resolver a situação com mais rapidez e facilidade.

Além disso, sempre indicamos aos nossos leitores que mantenham uma rotina de observação dos extratos e faturas, ou que ativem as notificações de compras caso possuam os aplicativos dos seus bancos.

Isso pode lhe manter mais atento e ajudar a identificar cobranças não identificadas.

Então, se você teve o cartão clonado, siga o passo a passo:

  • Faça o cancelamento ou bloqueio do cartão imediatamente: Entre em contato com o seu banco ou com a administradora do cartão e peça o cancelamento com urgência, ou faça o bloqueio pelo app, afinal você não deve se manter com um cartão que teve os dados roubados.
  • Faça um detalhamento do extrato ou fatura: Analise detalhadamente o seu extrato ou fatura a fim de identificar as cobranças desconhecidas. Se encontrar alguma, tente contato primeiramente com o estabelecimento, já que pode se tratar de uma cobrança indevida. No entanto, se perceber que de fato se trata de clonagem, acione o banco.
  • Entre em contato com o banco: Informe que o seu cartão foi clonado e aponte as cobranças desconhecidas, além de solicitar o estorno.

Além disso, indicamos que você faça um BO (Boletim de Ocorrência) para ter mais respaldo na hora de contestar a(s) cobrança(s) desconhecida(s).

Com o estorno solicitado, é só aguardar.

Portanto, não deixe de fazer o passo a passo acima para que o banco possa pagar pela dívida do cartão clonado.

Conheça a Resolvvi

💡 Já parou para pensar no número de consumidores que nunca buscou seus direitos porque não os conhece bem ou acha que não vai dar em nada?

A Resolvvi é uma startup que tem como missão garantir o acesso à justiça para todos os brasileiros.

Este conteúdo é parte desse propósito e vai ajudar você a caminhar até os seus direitos como consumidor. Vamos com a gente?

Nos siga nas redes sociais:

E também faça parte da nossa comunidade de consumidores que não deixam barato e querem fazer justiça.