Como solicitar reembolso de voo cancelado?

como solicitar reembolso voo cancelado

Não sabe como solicitar reembolso de voo cancelado? Então cola neste artigo e saiba como solicitar o seu reembolso!

É muito comum ocorrer um cancelamento de voo tanto por parte das companhias aéreas, como por parte dos passageiros.

Mas na maioria das vezes o consumidor não sabe o que fazer em voo cancelado, ou pior, nem imagina quais são os seus direitos disso.

Então saiba que cancelamento de passagem aérea e reembolso não são assuntos distintos.

Portanto existem casos em que é possível receber reembolso de passagens.

Se quiser descobrir como solicitar reembolso de voo cancelado, acompanhe este artigo com atenção!

👉 Teve problema com voo em sua última viagem? Exija seus direitos e receba uma indenização!

Como o consumidor pode solicitar reembolso de voo cancelado

Será que o passageiro pode solicitar reembolso de voo cancelado?

Assim como dissemos, não é raro acontecer um cancelamento de voo, ainda mais nos últimos anos, em função da pandemia do coronavírus.

Com a pandemia, muitos voos sofreram alterações e como resultado dessa difícil realidade, algumas das regras de remarcação, cancelamento e reembolso deixaram de ser aplicadas.

Mas para saber como funciona o reembolso de passagem aérea, entenda que as regras podem mudar dependendo de como foi feito o cancelamento do voo.

Quer saber todos os seus direitos antes de viajar? Então baixe grátis nosso Guia de Direitos do Passageiro! 👇

Então fique ligado(a) neste artigo para descobrir quais são os casos em que podemos solicitar reembolso de voo cancelado.

Como solicitar reembolso voo cancelado se companhia cancelou o voo

Se o voo foi cancelado por responsabilidade da companhia, de acordo com a Anac, a empresa tem até 72 horas antes do voo para informar o passageiro – no caso dos voos nacionais.

Mas para voos internacionais, o passageiro precisa receber essa informação em até 24 horas antes do voo.

Mas será que tem como solicitar reembolso de voo cancelado pela companhia?

Se a companhia não respeitar esses prazos, o passageiro tem o direito de solicitar o reembolso integral do valor da passagem do voo cancelado.

Mas se preferir, também pode optar por continuar a viagem por outros meios de transporte e ser reacomodado em outro voo da mesma companhia aérea.

Caso não haja a possibilidade de voos pela mesma empresa, a reacomodação poderá ser com outra companhia, se houver disponibilidade de assentos.

Além disso, durante vigência de regras emergenciais, o passageiro também poderia optar pelo crédito com a companhia.

Portanto teria 18 meses, a contar da data da compra das passagens, para realizar uma nova viagem.

Vale lembrar que o passageiro tem direito de solicitar reembolso de voo não somente quando é cancelado.

Mas também quando qualquer alteração na rota causa um atraso maior do que 30 minutos ao horário de partida ou chegada.

Nesse caso, a companhia precisa oferecer opções de reembolso integral ou reacomodação em outro voo.

Assim, a mesma regra vale para voo internacionais, mas quando o atraso for acima de 1 hora.

Além de saber que o passageiro tem direito de solicitar reembolso de voo não somente quando o voo é cancelado, fique atento aos seus direitos caso o voo tenha atraso.

Embora você exija reembolso das passagens, ainda assim, nos casos em que a companhia atrasa o seu voo, o passageiro tem direito a assistência material.

A companhia aérea ainda não pagou seu reembolso? Exija seus direitos!

Como solicitar reembolso de voo cancelado pelo consumidor

Embora muitos pensem que não, todo passageiro tem direito de cancelar uma passagem aérea.

Mas isso não quer dizer que o direito de solicitar reembolso quando o voo é cancelado pelo consumidor seja concedido ao cliente.

Isso porque em alguns casos, o cancelamento de um voo pode gerar alguns custos.

Mas de acordo com a Resolução Nº 400 da ANAC, o passageiro pode desistir da passagem sem que haja nenhum custo adicional.

No entanto, a desistência precisa acontecer em até 24 horas após a emissão do bilhete.

Além disso, a compra da passagem tem que ter no mínimo 7 dias em relação à data de partida do voo.

Isso significa que passagens compradas de última hora não podem receber reembolso.

No caso das passagens em promoção, dificilmente o cliente consegue reembolso, já que você consegue preços muito mais acessíveis nesse tipo de bilhete.

Mas de todo modo, vale a pena conferir qual o regulamento interno da companhia com a qual você adquiriu sua passagem.

Fique atento ao seu contrato de transporte, pois nos demais casos, o montante que o cliente receber dependerá da categoria tarifária do bilhete.

Algumas tarifas promocionais não são reembolsáveis após 24 horas da compra.

Portanto, para os demais tipos de tarifas, pode ser que haja retenção de uma quantia pelo cancelamento.

Será que o passageiro tem direito de solicitar reembolso se o voo for cancelado depois de 24 horas? Veja a seguir.

Voo cancelado após 24 horas

Se o passageiro cancelar o voo depois de 24 horas, tem como solicitar reembolso?

Como dissemos, o reembolso para os voos cancelado pelo próprio cliente precisam acontecer até 24 horas desde a emissão do bilhete.

Além desse prazo, o passageiro precisa comprar a passagem num período de 7 dias ou mais até a partida do voo.

Ou seja, se você se arrependeu da compra de um bilhete para um voo que vai acontecer daqui a 5 dias, infelizmente esse cancelamento não renderá um reembolso.

Mas vale lembrar que antes de adquirir suas passagens, é fundamental ficar atento(a) às regras de cada companhia aérea.

Agora que você já sabe como e quando solicitar reembolso voo cancelado, não deixa de conferir o tópico a seguir e a conhecer a Resolvvi.

Conheça a Resolvvi

💡 Já parou para pensar no número de consumidores que nunca buscou seus direitos porque não os conhece bem ou acha que não vai dar em nada?

A Resolvvi é uma startup que tem como missão garantir o acesso à justiça para todos os brasileiros.

Este conteúdo é parte desse propósito e vai ajudar você a caminhar até os seus direitos como consumidor. Vamos com a gente?

Nos siga nas redes sociais:

E também faça parte da nossa comunidade de consumidores que não deixam barato e querem fazer justiça.