Passagens em promoção: vale a pena comprar agora?

passagens em promoção
Exija seus direitos sem sair de casa

Você com certeza já deve ter percebido que diversas empresas aéreas estão com passagens e pacotes de viagem em promoção. Mas vale a pena comprar agora?

Os preços, aparentemente imperdíveis, fazem parte de uma das muitas medidas que as companhias aéreas terão de tomar para movimentar o setor turístico.

A oportunidade de planejar novas aventuras economizando tem fervilhando a mente dos passageiros. Porém, alguns fatores devem ser levados em consideração antes de comprar as passagens em promoção.

É importante refletir, por exemplo, sobre a sua situação financeira daqui há 4 ou 5 meses (ou mesmo um ano), e até mesmo prever se a empresa aérea tem estabilidade o suficiente para enfrentar a crise e não declarar falência.

Quer saber se é ou não cilada comprar passagens aéreas em promoção durante a pandemia de coronavírus? Acompanhe a leitura!

Quais os pacotes e promoções disponíveis para compra?

Já reparou no seu navegador cheio de promoções de passagens aéreas? Ou vários anúncios de agências de turismo enquanto você mata o tédio vendo os stories?

A abundância de ofertas para viajar pós-quarentena está tomando a internet durante o período de reclusão. Com certeza essa é uma das propostas das empresas aéreas para gerar receita durante a pandemia.

Como já sabemos, o setor turístico está sendo duramente afetado pelo contexto atual, desde companhias aéreas, sites de passagens, agências de turismo, hotéis e todo esse ecossistema.

Leia também Quando vamos voltar a viajar: cenário do mercado de turismo e viagens

É claro que comprar passagens em promoção já é uma prática comum para passageiros no mundo todo, mas o contexto mudou drasticamente. Com o avanço da pandemia, toda a cadeia do turismo mundial foi afetada. E isso vai modificar a maneira que as empresas se comportam.

Quer saber que medidas o setor está planejando? Continue lendo.

Companhias aéreas

Empresas do mercado aéreo, como Azul e Latam, estão a todo vapor para garantir seu pleno funcionamento no segundo semestre. A Azul Viagens, por exemplo, lançou recentemente o Bilhete Viagem.

A iniciativa é uma espécie de voucher ou pacote de créditos, que inclui passagem aérea, hotel e transfer. Os pacotes adquiridos sugerem flexibilidade ao consumidor e acolhem uma variedade de destinos brasileiros.

No pacote “Quero frio”, por exemplo, o passageiro irá adquirir um pacote de 7 dias em um hotel 3 ou 4 estrelas, podendo escolher entre as cidades de Gramado, Foz do Iguaçu ou Curitiba. O Bilhete Viagem. Além disso, também é possível programar sua viagem até abril do ano que vem, começando por junho deste ano.

Simultaneamente, a Latam também está investindo em promoções com maior flexibilidade para os passageiros. Os voos são, claro, previstos para o segundo semestre, incluindo feriados.

O passageiro pode comprar sua passagem em promoção com a possibilidade de remarcar a data futuramente. Porém, a flexibilização não permite a mudança de origem, destino, sazonalidade e a cabine. Felizmente, a alteração da viagem pode ser feita sem multas e diferenças na tarifa.

Site de passagens aéreas

Empresas amplamente consolidadas no mercado de passagens aéreas, como Hotel Urbano, Decolar e Submarino Viagens também estão empenhadas em atrair o consumidor para viagens no segundo semestre.

As promoções de passagens aéreas são focadas em viagens para o segundo semestre deste ano. Como era de se esperar, a maior procura tem sido para voos domésticos. Porém, também tem sido sugerido a política de flexibilização na remarcação da data do voo.

Dentre as empresas, somente a Decolar está focando em viagens para o segundo semestre do ano que vem. 

Agências de turismo

Até mesmo as agências de turismo líderes de mercado estão sendo afetadas com a crise sem precedentes causada pelo coronavírus. E, por isso, tem efetivado medidas para conter os danos.

A CVC Viagens, por exemplo, tem adotado a prática de negociar as tarifas com outras empresas parceiras, com o intuito de garantir a venda de pacotes de viagens para o segundo semestre de 2021.

Já empresas com foco em intercâmbio, como a Experimento Intercâmbio Cultural, estão facilitando o planejamento do tão sonhado intercâmbio para o segundo semestre de 2021. As viagens podem ainda ser parceladas em até 12 vezes sem juros, o que com certeza atrai o consumidor.

Apesar de serem empresas diferentes e de nichos distintos no setor turístico, todas as medidas citadas incluem uma abordagem mais flexível com o consumidor. Isso com certeza fará diferença para o passageiro!

Viagem internacional ou nacional?

Em nosso outro artigo, onde falamos sobre o mercado turístico no contexto da crise do coronavírus, já conseguimos determinar que, pelo menos no Brasil, os passageiros devem buscar destinos nacionais.

Isso acontece, principalmente, pela incerteza de visitar outros países e o receio da contaminação, além da série de dificuldades que envolvem ter imprevistos em outro país.

Quer saber mais sobre viagem e saúde?

Apesar das empresas aéreas estarem mirando tanto em voos nacionais como internacionais, é importante considerar diversos fatores, que vão desde a preservação da saúde até o fortalecimento da economia local.

Ao mesmo tempo, com a facilidade do preço e do parcelamento, uma viagem internacional que é sonhada há muito tempo pode finalmente acontecer. 

No entanto, ao começar a planejar uma viagem internacional, mesmo que para o segundo semestre deste ano, o valor do dólar pode interferir e muito nos seus planos. Se for do seu interesse fazer uma viagem para outros países, o melhor é esperar até julho de 2021.

É possível ainda que alguns países mantenham suas fronteiras fechadas, e isso não há como prever agora.

Porém, recomendamos que você pesquise muito. Não há dúvidas que o turismo irá mudar drasticamente, então esteja ciente que a experiência será diferente.E isso vai desde a segurança dos aeroportos até os pontos turísticos.

Além disso, existem diversos fatores que você deverá considerar seriamente antes de comprar sua passagem em promoção e começar a sonhar com sua viagem.

Quer saber o que você deve colocar na ponta do lápis? Continue acompanhando.

O que devo considerar antes de comprar passagem em promoção?

Antes de fechar o zíper da mala ou fazer o roteiro da viagem, você deve ter uma série de dúvidas sobre o que precisa ser ponderado ao comprar sua passagem.

Apesar de ser uma oferta aparentemente barata, você não deve fazer sua compra às cegas.

Por isso, selecionamos os principais pontos que você deve ter em mente ao aproveitar a promoção de passagens.

Que tipo de roteiro devo fazer?

Se você é apaixonado por viagens e já não aguenta mais o período de reclusão, a sua próxima aventura pode acontecer em algum momento próximo. Porém, é recomendável buscar por destinos nacionais, nas proximidades e de roteiro curto. Ou seja, viagens de curta duração e que não tenham tanta exposição.

Isso acontece porque ainda não sabemos ao certo o contexto que estaremos daqui alguns meses, principalmente no que diz respeito às fronteiras dos estados brasileiros. 

Quer planejar sua viagem com antecedência? Baixe agora nosso Checklist de Viagem

Por isso, lugares próximos podem ser mais vantajosos, mais baratos e uma experiência totalmente nova.

Devo deixar tudo pago?

Mesmo causando aperto momentâneo no orçamento, é importante sim deixar tudo pago. E isso não se resume ao bilhete, mas também ao hotel, taxas adicionais, além de contabilizar os gastos com alimentação, turismo, dentre outros.

Só posso comprar bilhetes aéreos?

Mesmo com as políticas de flexibilização por parte das companhias aéreas e outros nichos do setor, ainda é possível se sentir preso e incerto quanto sua viagem.

Por isso, ao invés de buscar uma oferta com datas determinadas, procure por vouchers! É possível, inclusive, comprar um voucher para viajar futuramente sem determinar o destino. 

Claro que isso pode ser arriscado, considerando que os valores podem oscilar até o próximo semestre. Porém, não deixe de comparar as possibilidades.

E se a companhia aérea falir?

Sim, infelizmente é possível que algumas empresas aéreas declarem falência em razão do impacto do coronavírus.

Mesmo com algumas tentativas de negociação de taxações e tributos, o nível de paralisação de voos e diminuição da oferta é sem precedentes.

Por isso, ao comprar suas passagens, busque por empresas consolidadas e que tenham uma bom histórico de comunicação com os clientes.

E o turismo? Como fica?

Já podemos prever que muita coisa vai mudar, ou pelo menos estamos observando isso, né? E as experiências turísticas também vão mudar.

Certamente diversos locais mudarão suas regras, as sanitárias principalmente, para evitar a retomada da pandemia.

É provável que haja uma severa reconstrução dos polos de turismo e até mesmo da maneira que vivenciamos o lazer como um todo. Por isso, você pode não encontrar os lugares como esperava ou como sempre sonhou.

Meu voo pode ser cancelado?

Da mesma forma que a possibilidade de falência, algumas empresas podem não dar conta das mudanças que o setor vai enfrentar. Isso pode resultar no cancelamento do seu voo.

Se a empresa não for capaz de continuar com o contrato estabelecido, seja por falência ou por ter entrado em recuperação judicial, existem saídas para o consumidor.

As possibilidades vão desde à comunicação primária com a própria empresa, para resolver o problema, até a realização de reclamações formais, como nas plataformas Consumidor.gov, Procon, dentre outras.

Além disso, fique atento as medidas provisórias previstas pelo governo federal. Nas últimas semanas, as regras de remarcação de voo e reembolso estão sendo revistas para proteger tanto as companhias aéreas quanto os consumidores.

Você vai estar mesmo livre?

É bem verdade que não sabemos como as jornadas de trabalho vão se comportar com a retomada da rotina normal. Por isso, ao comprar sua passagem, você deve considerar que pode não ter férias tão cedo.

Por conta da flexibilização de contratos, suas férias podem, inclusive, serem antecipadas nos meses seguintes, e planejar uma viagem para um médio e longo prazo pode ser um erro. Por isso, pense com cautela na hora de aproveitar as promoções.

Tenha atenção redobrada às suas finanças!

Agora, mais do que nunca, você deve ter total controle das suas finanças. Como já sabemos, a economia está sendo duramente afetada.

Se você não quer abrir mão de viajar e acredita que está em uma situação minimamente estável, organize detalhadamente todos os gastos que a sua futura viagem pode ter e como isso irá afetar seu orçamento.

O que as companhias aéreas podem aprender com o momento?

Com as inúmeras mudanças que aconteceram praticamente do dia para a noite, além de uma crise sem precedentes, é impensável que as coisas não mudem para o setor turístico.

Não somente em uma perspectiva mais pessimista, com a crise batendo à porta. Mas, também, sobre mudanças que foram adotadas e que poderiam permanecer.

Dentre elas, as que consideramos principais são a importância de flexibilizar algumas políticas, atingir novas plataformas de negociação e se comunicar com os passageiros, ou seja, os clientes.

Desde os primeiros dias da quarentena no Brasil, a Resolvvi tomou uma série de medidas para ajudar passageiros que tiveram sua viagem impactada. Uma das nossas iniciativas foi o Plantão Resolvvi, uma central de atendimento focada em acolher e orientar os passageiros que foram prejudicados.

Mesmo não podendo assumir os casos desses passageiros, já que as companhias aéreas não têm culpa do que está acontecendo, nos sensibilizamos muito com a dificuldade de alguns viajantes em remarcar, cancelar ou pedir reembolso de suas passagens.

A experiência tem nos ensinado, mais uma vez, como ter um atendimento excelente é essencial para uma empresa. 

Além disso, com o volume de promoções de passagens, as empresas aéreas têm se mostrado mais dispostas à flexibilizar datas, o que com certeza vai agradar os passageiros.

Em um contexto onde tudo o que consumimos é adaptado ao nosso gosto e personalizável, ter mais flexibilidade pode ser essencial para a sobrevivência do setor como um todo.

O que também chama atenção é a iniciativa de algumas empresas, como a CVC Viagens, de entrar na plataforma Consumidor.gov, para facilitar a formalização de reclamações e evitar a judicialização.

Com certeza há muito o que considerar antes de aproveitar as promoções de passagens aéreas, mas o mais importante é fazer uma compra consciente.

E aí, conseguiu decidir se vai viajar ou não? Esperamos que nosso texto tenha te ajudado.

Continue acompanhando o Blog da Resolvvi.

2 thoughts on “Passagens em promoção: vale a pena comprar agora?

  1. Esse conteúdo sim é útil. Estou planejando uma viagem para
    o ano que vem e suas dicas de longe foram as melhores que
    vi até agora. Parabéns pelo site. 🙂

Comments are closed.