Você já ouviu falar de Couchsurfing?

Você é daqueles que gosta de viver novas experiências de hospedagens? Então com certeza já ouviu falar de Couchsurfing


Para quem deseja utilizar serviços alternativos de hospedagem na hora de viajar, o Couchsurfing pode ser uma aventura a mais durante sua viagem.

Quer conhecer um pouco mais sobre Couchsurfing? É só continuar a leitura.

O que é Couchsurfing?

Couchsurfing é, basicamente, um serviço online que te ajuda a conseguir acomodação de graça na casa de pessoas ao redor do mundo.

Do termo em inglês que, em tradução livre, significa “surfar no sofá”, couchsurfing representa um sujeito que não tem onde dormir temporariamente e se hospeda no sofá alheio.

De fato, a palavra que antes sugeria algo um pouco negativo, foi ressignificada para uma alternativa na hora de se hospedar.

Além do mais, se você ama socializar e chegar em alguma cidade com surpresas no seu roteiro, essa plataforma vai te surpreender positivamente.

A plataforma é uma comunidade para pessoas com a mente aberta, e que estão flexíveis para conviver com desconhecidos por alguns dias. Mas sempre visando a experiência que isso pode te trazer!

Atualmente, a plataforma de Couchsurfing conta com um site e um aplicativo para smartphone.

No Couchsurfing Brasil, você pode se hospedar em casas dos usuários de todo o Brasil, com pessoas que também querem utilizar o serviço na sua próxima viagem.

Porque usar Couchsurfing?

Dentre os principais motivos para utilizar a plataforma, podemos colocar em primeiro lugar a economia com hotéis, hostels e albergues.

Atualmente, não são todos os viajantes que possuem disposição para investir tanto com hospedagem, e alternativas como Airbnb e Couchsurfing tem ganhado espaço no setor turístico.

Além disso, a possibilidade conviver com um nativo do lugar que você está visitando pode te proporcionar uma experiência única, considerando que quem te hospedar conhece bem a cidade.

Em seu slogan, a plataforma promete que você “Hospede-se com moradores locais e conheça viajantes”.

Se você optar pelo couchsurfing, é importante deixar a agenda aberta para fazer alguns passeios de última hora com quem está te hospedando. 

Também é possível o lado “oposto”, já que você pode fazer um cadastro na plataforma para ser uma espécie de “guia” para quem visitar sua cidade. 

De repente, dá até pra praticar um pouco aquela língua estrangeira que você aprendeu, mas não tem com quem conversar.

Quer saber como o Couchsurfing funciona? Só continuar a leitura.

Como funciona o Couchsurfing?

Para além de dormir na casa de um completo desconhecido, você sabe como funciona de fato o serviço de Couchsurfing?

A plataforma funciona da seguinte forma: primeiramente, o viajante precisa criar um perfil na plataforma. Já cadastrado, o próximo passo é participar de grupos com atividades e hobbies que você está interessado, como cinema, gastronomia e por aí vai.

Depois disso, mande mensagens para pessoas na plataforma que possuem os mesmos interesse que você. Procure também mandar solicitações de amizade para quem pode te hospedar, já que algumas pessoas podem não ver a mensagem.

A partir de então, é só começar a se comunicar com sua nova casa, ou sofá, antes de fechar o seu dia de chegada.

O couchsurfing não é a única plataforma do gênero, mas é a maior e a mais conhecida. Sendo assim, provavelmente você tem mais chance de encontrar os melhores locais e pessoas para se hospedar.

Mesmo existindo desde 2004, foi em 2013 que o Couchsurfing ganhou popularidade entre viajantes. Também existem outros serviços semelhantes são o Hospitality Club, Global Freeloaders e Be Welcome.

Para a atriz Nadia Fabrici, que usou o serviço pela primeira vez, a experiência foi “incrível”. Ela conta que quando se hospedou em Paris, em um pequeno estúdio, o dono da casa cadastrado na plataforma chegou a ceder a cama dele para ele, enquanto o seu anfitrião dormiu em um colchão inflável na sala.

Nadia recomenda que, antes de se hospedar, o viajante verifique com atenção as referências de quem vai te hospedar, principalmente se a pessoa tem o bônus de possuir um quarto reserva.

A atriz também sugere que a sua passagem na casa seja curta, para não conviver por muito tempo em um mesmo lugar.

Ainda no seu relato, Nadia conta que achou o serviço bastante seguro e acolhedor, e usou a plataforma três vezes durante sua passagem pela a Europa.

O couchsurfing é seguro?

Entre serviços semelhantes, existem diversos prós e contras.

Nas avaliações entre usuários da plataforma, as experiências são geralmente positivas. Mas é importante, como em qualquer serviço utilizado, que você tome algumas precauções.

A plataforma descreve seu serviço não somente como seguro, mas como uma experiência que vai mudar a sua vida. Para eles, a segurança do usuário é muito importante.

Os membros preenchem seu perfil de cadastro detalhadamente, com informações importantes sobre estilo de vida e documentação.

Além disso, as avaliações e referências de cada anfitrião e “couchsurfers” são levadas a sério.

O suporte do Couchsurfing ainda sugere que você visite o perfil do Facebook dos anfitriões, para evitar perfis fakes, por exemplo.

Outro ponto importante é pensar que o Couchsurfing não é um hotel. De certa forma, você está dormindo de “favor” na casa de alguém, então é preciso considerar que educação e cortesia são fundamentais para uma boa convivência durante sua hospedagem, não é mesmo?

O couchsurfing é pago?

Não pense que você vai desembolsar para usar o serviço. O couchsurfing é 100% gratuito. Se um anfitrião tentar te cobrar durante sua hospedagem, você deve reportar na plataforma.

O Couchsurfing permite que você somente viva experiências na casa das pessoas, considerando que você também pode ser um anfitrião espetacular.

E aí, gostou de saber um pouco mais sobre couchsurfing?

Se você ainda tem dúvidas em como se hospedar gratuitamente na plataforma, deixa aqui nos comentários. Vamos tentar ao máximo te ajudar a ter uma experiência incrível na sua próxima viagem.

 

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!