Direito e tecnologia: Como a tecnologia pode ajudar advogados
indique e ganhePowered by Rock Convert

Já imaginou ser advogado e não trabalhar com papelada? Pode parecer loucura, mas isso é possível.

Muitos setores do mercado, estão passando por grandes mudanças, principalmente quando perceberam a importância da tecnologia para otimizar processos.

E o direito não ficou de fora! Atualmente, a tecnologia jurídica já é uma realidade, principalmente em empresas como a Resolvvi.

Quer saber como usamos tecnologia em gestão de serviços jurídicos na Resolvvi? Acompanhe a leitura.

nome-negativado-indenização

Direito e tecnologia: uma realidade distante?

Já parou pra pensar como o direito e a tecnologia tem caminhado lado a lado nos últimos anos?

Com certeza muitas pessoas acreditam que o acesso à justiça, ou seja, o direito, é algo burocrático e seletivo. No entanto, a Resolvvi vem desburocratizando o direito através da tecnologia, sendo possível buscar seus direitos na palma da sua mão.

Em nosso caso, por exemplo, os clientes vêm um site que simplifica tudo o que envolve os seus direitos, desde fazer o cadastro em poucos minutos, assinar tudo digitalmente e não precisar ir para audiências.

Em poucos cliques, é possível contar com um time de advogados especializados em direito do consumidor, com maior de 98% de sucesso em todos os casos atendidos.

Ou seja, iniciativas como a Resolvvi aproximam o consumidor dos seus direitos de consumidor, além de desmistificar a ideia que os seus direitos precisam significar muita burocracia.

Toda essa abordagem para usar tecnologia em gestão de serviços jurídicos não é somente uma novidade no mercado, mas vem se mostrando também como uma urgência na vida dos advogados.

Quer saber como? Continue lendo!

Direito e tecnologia: tecnologia jurídica

Ao falarmos de tecnologia jurídica, não podemos deixar de fora uma discussão que envolve automatização versus inteligência artificial.

Palavras que podem ter acalorado diversas discussões ao seu redor podem ser entendidas de forma simplificada, e a gente te explica como!

Automatização versus Inteligência Artificial

Se você não ouviu falar sobre isso ou não sabe uma definição técnica, as automatizações se propõe a melhorar o desempenho e otimizar todos os processos produtivos de uma empresa.

Ao contrário do que costumam dizer, softwares para advogados não fazem o trabalho pelo profissional. Na verdade, o software servirá ao advogado para diminuir o tempo de certas atividades, como preencher papeladas.

Nesse caso, direito e tecnologia estão caminhando juntos para reduzir o trabalho repetitivo dos advogados, possibilitando que o advogado busque estratégias para se aprimorar, faça cursos e tenha mais tempo para se fidelizar com sua clientela.

Porém, a polêmica pode aumentar ao falarmos de Inteligência Artificial, ou I.A. Isso acontece porque algumas pessoas acreditam que a I.A. vai “dominar o mundo”.

Brincadeiras à parte, precisamos deixar o senso comum de lado! Ainda mais considerando que a Inteligência Artificial pode ser fundamental como tecnologia em gestão de serviços jurídicos.

Powered by Rock Convert

Isso acontece porque a I.A. se propõe a identificar padrões, analisar uma grande quantidade de dados e combinar valores que podem ser facilmente representados através de relatórios e gráficos.

Aliás, é possível ainda usar a Inteligência Artificial para transformar todos esses dados em trabalhos acadêmicos de prestígio e documentos jurídicos mais complexos.

Depois de tanta informação, você provavelmente está se perguntando: onde tudo isso se aplica?

Fique calmo! Vamos te explicar no nosso próximo ponto.

É possível usar Inteligência Artificial para automatizar?

Se você deseja entender melhor o poder de usar a I.A., podemos usar como um exemplo prático e real: o robô Ross, criado pela IBM.

Esse robô em questão é capaz de realizar algumas tarefas que só advogados conseguiriam desempenhar, como registrar petições, pesquisa legais, predição e criação de documentos.

Outro exemplo de como a Inteligência Artificial de tecnologia jurídica, desburocratizando o acesso aos seus direitos, é o site DoNotPay. Criado para assumir o trabalho dos advogados a realizar suas tarefas sem a influência de humanos.

https://problemacomvoo.resolvvi.com/indique-e-ganhe

Direito e tecnologia: papelada nunca mais

Ao longo deste texto, exploramos diversos assuntos que envolvem a tecnologia jurídica e como advogados podem se apropriar de tecnologia em gestão de serviços jurídicos.

Porém, vale lembrar que um advogado deve usar dessas tecnologias para potencializar sua produtividade e conseguir melhores resultados em sua carreira, ao invés de temer o avanço.

Um advogado atolado na burocracia e em processos repetitivos geralmente tem seu poder criativo e estratégico completamente minados. Alguns acreditam, inclusive, que esse tipo de profissional vai perder o seu valor em alguns anos.

Mais do que nunca, os profissionais precisam inovar e ter soluções criativas e rápidas para problemas cotidianos.

Na Resolvvi, usar a tecnologia para melhorar a produtividade e a qualidade das nossas entregas já é uma realidade.

No presente momento, somos capaz de criar vários pequenos robôs que varrem sites pela internet, gerando agrupamentos de ideias para criação de diversas melhorias.

Esses avanços através do direito e tecnologia vão desde a melhora do nosso relacionamento com clientes até a automatização de trabalhos repetitivos.

Um bom exemplo de como a Resolvvi acredita que direito e tecnologia devem caminhar lado a lado é a criação interna de tecnologia para facilitar o trabalho do nosso time de operações legais.

Por aqui, desenvolvemos uma tecnologia que diminui o tempo de criação de peças jurídicas, que antes levavam cerca de 3 horas, para 20 minutos. Além disso, também foi desenvolvido tecnologia jurídica que automatiza pagamentos e também e atualização automática dos casos para nossos clientes.

Possibilitando ainda que o cliente Resolvvi seja atualizado automaticamente de todas as atualizações em seu pedido de indenização.

E aí, gostou de saber sobre tecnologia jurídica e como essa abordagem é importante para não somente otimizar processos e automatizar o trabalho de advogados, mas também para os clientes?

Conta aqui embaixo o que você achou.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!