Nômades digitais: dicas para se tornar um profissional que trabalha viajando

Autor convidado Escrito por Autor convidadoem 14 de novembro de 2019
Nômades digitais: dicas para se tornar um profissional que trabalha viajando

Você está cansado da rotina dentro do escritório? Já quis poder levar seu trabalho na mala e sair pelo mundo sem rumo, sem data para voltar? Os nômades digitais já vivem essa realidade.

O termo é relativamente novo, mas esse tipo de trabalho vem ganhando força nos últimos anos.

Entenda o que é ser um nômade digital, como vivem esses profissionais, quais são as vantagens e desvantagens de trabalhar viajando e algumas dicas para quem quer começar.

O que é um nômade digital?

Nômades digitais são aqueles profissionais que trabalham de forma totalmente remota. 

Eles não têm endereço fixo e podem realizar seus afazeres de qualquer lugar do mundo. O requisito básico é simples: uma ótima conexão com a internet.

Diferente dos mochileiros ou dos viajantes que tiram um ano sabático para se encontrar, os nômades digitais não vivem de férias prolongadas.

Essa foi a forma que eles encontraram de se sustentar financeiramente e não deixar de lado a paixão por viagens.

Eles escolheram viajar pelo mundo, mas, enquanto isso, trabalham muitas horas por dia – às vezes até mais do que trabalhariam em um emprego convencional – para manter esse estilo de vida.

O nomadismo digital é um grande tendência do futuro do trabalho. Não é uma profissão, mas um estilo de vida para o qual quase todas as profissões podem ser adaptadas.

Um professor pode desistir de trabalhar em um local fixo e passar a dar aulas somente via Skype, por exemplo. Um gestor de negócios pode resolver ganhar o mundo enquanto presta serviço de consultoria on-line.

Pode ter certeza que você ainda vai ouvir muito sobre essa nova forma de trabalho, já que ela vem conquistando o coração de viajantes do mundo todo.

O que ninguém comenta muito é que os nômades digitais levam vidas minimalistas. 

Imagine-se mudando de casa e de país em um curto período de meses. Agora imagine fazer isso levando todos os seus pertences. Quanto menos você tiver para levar na bagagem, melhor

Viver assim é, diariamente, praticar o desapego: levar uma vida sem luxos, com moradias mais simples e refeições mais básicas. 

Afinal, se o intuito disso é poder trabalhar viajando, a maior parte do dinheiro conseguido com o trabalho é investido nas viagens.

4 vantagens de ser nômade digital

Flexibilidade

O nômade digital tem uma grande flexibilidade de horários. É possível trabalhar no horário em que ele se sentir mais produtivo e até escolher quanto tempo por dia vai se dedicar ao trabalho.

Sem um local fixo de trabalho, também dá para escolher o melhor lugar para produzir. É no coworking na esquina, no café com wi-fi grátis ou na própria cama? Ele decide!

Possibilidade de viver viajando

De todas as vantagens de ser nômade digital, essa é sem dúvidas a que mais tem atraído as pessoas.

Quem não gostaria de poder trabalhar enquanto conhece novos lugares e entra em contato com novas culturas e pessoas diferentes?

Qualidade de vida

Nada de trânsito para chegar ao trabalho todos os dias, mais tempo para fazer o que gosta e tempo livre com a família.

Essas são só algumas das vantagens de ter um trabalho remoto.

Ser seu próprio chefe

Muitos nômades preferem investir no empreendedorismo digital como fonte de renda.

Ser seu próprio chefe é uma ótima forma de conseguir a tão sonhada liberdade, seja profissional, seja financeira.

4 desvantagens de ser nômade digital

Incerteza

Mudanças não são fáceis, e estar frequentemente em lugares diferentes pode trazer uma série de desafios.

A incerteza financeira também é algo com que se preocupar. Há meses bons e meses ruins, já que na vida de freelancer não há garantias.

Distância

Nunca é fácil deixar amigos e família para trás, mas a distância é ainda mais sentida em uma vida de nomadismo.

É preciso preparo psicológico para entender que não estará presente em datas comemorativas e outras ocasiões importantes.

Dificuldade para estabelecer uma rotina de trabalho

Tem quem ache chato ter uma rotina, mas um mínimo de organização e disciplina é preciso para gerenciar bem o seu tempo e se manter produtivo.

Imagine estar começando a se adaptar a um lugar e já ter se mudar de novo.

Nada de férias

Como já dissemos, uma vida de freelancer não tem garantias. Um dia em que você não trabalha é um dia sem receber.

É preciso paciência e muito planejamento para conseguir folgar alguns dias. 

6 dicas para se tornar um nômade digital

Economize e planeje

É, sim, preciso ter uma reserva financeira para começar. Ter dinheiro suficiente para sobreviver durante alguns meses vai salvar você no caso de qualquer imprevisto.

Lembre-se do que falamos sobre ter um estilo de vida minimalista, pois isso terá influência direta nos seus gastos.

Tenha uma vida que permita essa flexibilidade

É imprescindível trabalhar com algo que permita que você esteja em qualquer lugar do mundo. É possível que você tenha que criar seu próprio trabalho.

Além disso, decida o que fará com imóveis, carros e outros bens que possuir. Lembre-se também de conferir se não vai pagar multa ao cancelar a TV por assinatura ou a mensalidade da academia.

Busque desenvolver outras formas de obter renda extra

É raro encontrar um nômade digital que tenha apenas uma fonte de renda. Você provavelmente terá um trabalho principal e formas de fazer um dinheirinho extra.

Assim, quanto mais multipotencial você for, maiores suas chances de se dar bem nesse meio.

Treine suas habilidades e desenvolva novas competências sempre que possível. Você nunca sabe quando irá precisar delas.

Invista em tecnologia

Um smartphone e um notebook são o mínimo. É preciso pensar em qualidade e vida útil dos equipamentos, já que eles serão suas principais ferramentas de trabalho.

Outros itens necessários vão variar dependendo da sua profissão. 

Tenha em mente que, enquanto turistas se informam sobre os pontos turísticos do lugar, um nômade digital tem mais interesse em saber se a internet do local é boa e se há coworkings, cafés ou lugares com wi-fi livre por perto.

Fique sempre antenado

Esteja sempre de olho em descontos que vão fazer você economizar uma boa grana e não deixe escapar oportunidades de trabalho.

Aprenda com quem já é nômade digital

A internet está repleta de nômades digitais que compartilham seus acertos e erros. Pesquise sobre eles e aprenda o máximo que puder antes de partir nessa jornada.

5 dicas de destinos imperdíveis para nômades digitais

Chiang Mai, na Tailândia

A cidade do Norte da Tailândia é o destino mais conhecido entre os nômades digitais, e conta com uma comunidade desses profissionais.

O custo de vida baixo, a facilidade de alugar um imóvel e a presença de cafés e coworkings com wi-fi são alguns dos seus principais atrativos.

Sófia, na Bulgária

Dizem que a capital búlgara é um dos lugares com a internet mais rápida do mundo. 

A cultura dos coworking é muito forte lá. Além disso, os gastos com moradia e comida são menores no leste europeu.

Berlim, na Alemanha

Berlim é o verdadeiro berço das startups na Europa.

A cidade é conhecida por atrair mentes criativas e gente jovem de toda parte do mundo, especialmente nos meses do verão europeu.

San Diego, nos Estados Unidos

Próxima ao Vale do Silício, mas com preços muito mais acessíveis do que San Francisco.

A cidade costuma receber muitos empreendedores, e é possível fazer um ótimo networking nos cafés, que estão em toda esquina, ou em uma pausa para o surfe.

Lisboa, em Portugal

A “California europeia” é a nova queridinha na área das startups e tem um custo de vida bem menor do que a maioria das cidades da Europa.

A alta qualidade de vida dos moradores é um dos maiores diferenciais de lá.

A vida de um nômade digital é desafiadora, mas traz com ela experiências únicas e inesquecíveis.

Gostou das dicas? Então, aproveite para conferir também: Como se preparar para uma viagem corporativa? Veja as melhores dicas

Artigo produzido por Luciana B. Santos, Analista de Marketing na Umbora – Experiências Educacionais, empresa especializada em educação corporativa.


Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!