Vale a pena comprar pacotes de viagem?

Patricia Autran da Resolvvi Escrito por Patricia Autran da Resolvviem 11 de abril de 2019
Vale a pena comprar pacotes de viagem?

Pacotes de viagem podem ser tentadores, mas é preciso ficar atento a alguns detalhes para fazer uma boa escolha.

Os pacotes de viagem são muito utilizados ao redor do mundo já há algumas décadas, mas conhecer um novo local com tudo pronto pode ser ótimo para uns e péssimo para outros.

Você faz o tipo planejador e aventureiro ou prefere o conforto de ter tudo às mãos? Cada pessoa tem um estilo, e é isso que determina se vale a pena comprar esses pacotes.

Para esclarecer melhor, fizemos esse post comparativo entre os prós e contras ao comprar pacotes de viagem. Vem com a gente!

Vantagens de comprar pacotes de viagem

Pacotes de viagem são muito comuns para quem deseja ter tudo à mão e indicados para pessoas de terceira idade. Veja os motivos!

Praticidade

Para as pessoas que não têm tempo para pesquisar tudo a respeito da viagem, procurar as passagens aéreas mais baratas e os hotéis com melhor custo-benefício, os pacotes de viagem são ótimas opções. As agências fazem todo o trabalho de planejamento, e o esforço do consumidor é quase nulo.

Comodidade

Viajantes inexperientes podem acabar se enrolando na hora de planejar e de desfrutar da viagem. Para cada lugar desconhecido, é preciso entender a cultura local, o que fazer – e o que não fazer.

Nesse sentido, os pacotes de viagem oferecem a comodidade de ter um roteiro traçado de acordo com o local e com o perfil do viajante. As preocupações são muito menores, uma vez que passagens aéreas, hotéis, passeios, traslados e guias, geralmente, estão inclusos.

Segurança e suporte

Viajar com pacotes de viagem dá uma sensação maior de segurança ao viajante. A companhia de um guia turístico da agência, que fala a língua local e que apresenta a cidade, deixa a pessoa confortável para apenas desfrutar das novidades.

Além disso, os pacotes de viagem são contratos de turismo realizados entre o interessado e a agência. É uma relação de consumo, o que quer dizer que, em casos de falhas de planejamento, organização e execução dos serviços, a responsabilidade é da agência.

Um exemplo prático seria um atraso de voo que ocasiona a ausência de traslado no destino final. Esse erro prejudicaria o roteiro turístico e o viajante perderia um passeio, ele poderia acionar tanto a agência quanto a companhia aérea.

Em outras palavras, a agência, ao oferecer um pacote ao consumidor, deve dar todo o suporte durante a viagem, sob pena de ser acionada judicialmente para reparar os danos. Se você teve um problema no aeroporto, é só falar com o responsável.

Desvantagens do pacote de viagem

Nem sempre os pacotes de viagem são boas opções para um determinado estilo de pessoa. Veja as desvantagens que eles possuem.

Preço

O ponto mais sensível de quem descarta os pacotes de viagem é o preço. Em geral, eles costumam ser consideravelmente mais caros, em torno de 30%. Isso porque algumas agências só trabalham com hotéis a partir de determinado número de estrelas, o que encarece a estadia.

Se você for viajar por conta própria, poderá usufruir de opções mais baratas, como o AirBnb.

Além disso, as agências fecham parcerias com certo fornecedor (passeios, por exemplo), que oneram o bolso do consumidor por ser a única opção.

Viagem padrão e inflexibilidade

Imagine que você comprou um pacote de viagem para suas férias. Chegando ao destino, dá uma olhada na programação e percebe que não terá muitas horas para descanso. Apesar de os roteiros fechados serem boas opções para quem quer fazer a viagem render ao máximo, podem ser péssimos para quem deseja ter mais liberdade.

A viagem padrão envolve um roteiro pré-programado, com horários e locais a serem visitados. Se você gostar mais de um ponto turístico e quiser ficar um pouco mais, não poderá, uma vez que há o controle de tempo para todo o grupo do pacote. Ou seja, a rotina está estabelecida.

Cada perfil de viajante se adequa melhor a uma forma de conhecer os locais, por isso, pode ocorrer de haver limitações que tornem a viagem desagradável se realizada sem os pacotes de viagem. Ao mesmo tempo, esse tipo de viagem pode não ser boa para aqueles que desejam ter liberdade ao passear.

Por isso, escolha aquilo que te deixa mais à vontade, levando em consideração as vantagens e desvantagens de cada forma de viagem. Se tiver tempo, faça um teste para entender se você curte programar ou não a própria viagem, e se a diferença de valor é um problema.

E então, pronto para planejar suas próximas férias e passeios? Conte pra gente pelos comentários e boa viagem!

Se quiser saber mais sobre os direitos dos passageiros, deixa o e-mail e o nome abaixo:


Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!