Perdi meu CPF, e agora? Aprenda como resolver!

perdi meu cpf
Exija seus direitos sem sair de casa

Já passou pela situação de dizer “perdi meu CPF, e agora?

A perda de qualquer item pessoal é uma situação desagradável. E é ainda pior quando o item perdido é um documento essencial, como o CPF.

Vários são os motivos para isso acontecer, seja por descuido, extravio, roubo ou furto.

E a situação pode se tornar ainda mais preocupante quando sabemos as consequências de perder esse documento, como ser vítima de uma fraude no CPF.

Esses são apenas alguns dos casos em que podemos mencionar. Porém, a pergunta que todos os consumidores se fazem quando estão nessa situação é: “perdi meu CPF, o que fazer?”

Para facilitar, montamos um guia com soluções valiosas para ajudar a solucionar o seu problema!

Perdi meu CPF, o que faço?

Agora que você já sabe de todas essas informações, o melhor a fazer é emitir uma segunda via do seu CPF imediatamente.

Porém, existem duas formas distintas para tirar a segunda via do documento.

Em primeiro lugar, são as pessoas que não declaram imposto de Renda. Em segundo, as que declaram.

Não declaro o Imposto de Renda e perdi meu CPF

No caso das pessoas que não precisam declarar o IR, esse procedimento pode ser feito de forma simplificada no site da Receita Federal.

Mas trouxemos um passo a passo para facilitar:

  1. Acesse esse link para a Impressão do Comprovante de Inscrição no CPF;
  2. Você precisará preencher os campos com algumas informações pessoais (número do CPF, nome, data de nascimento, nome da mãe e título de eleitor);
  3. Por último, você conseguirá visualizar o comprovante e poderá imprimi-lo.

Declaro o imposto de renda e perdi meu CPF

Nesse caso, você poderá emitir a segunda via do seu CPF através do eCAC, que é o Centro Virtual de Atendimento da Receita Federal.

Antes de realizar esse procedimento, você precisa de um código de acesso, o qual pode ser gerado de forma simplificada ao clicar nessa plataforma.

Depois de gerado o código, siga os seguintes passos:

  1. Em primeiro lugar, acesse o portal do eCAC;
  2. Preencha os campos com o seu CPF, o código de acesso e a senha que você acabou de criar ;
  3. Depois clique em “cadastros”, logo após em “Comprovante de inscrição do CPF”.

Concluídas essas etapas, você poderá ter acesso ao comprovante do CPF que será gerado e, sem demora, conseguirá imprimir!

Perdi meu CPF e não sei o número, o que eu faço?

Assim como já discutimos, perder documentos pessoais gera um grande transtorno. Ainda mais quando pensamos na burocracia envolta da emissão de um novo documento do qual você não lembra o número.

Todavia, o que parece ser um bicho de sete cabeças, pode facilmente ser resolvido!

Portanto, saiba que você pode consultar o número do seu CPF sem grandes dificuldades.

Essa informação pode ser solicitada através do site da Receita Federal e lá você poderá ter acesso a uma lista com todos os documentos necessários para a obtenção desse número.

Perdi o CPF do meu filho, como resolver?

Perder os documentos de um filho é uma situação complicada, principalmente em momentos em que o menor de idade precisa de uma autorização para viajar de avião, por exemplo.

Nesses casos, ter todos os documentos pessoais da criança ou do adolescente em dia irá garantir que ela tenha acesso à uma cidade vizinha, inclusive.

Entretanto, se você perdeu o CPF do seu filho, não se desespere!

A emissão de uma segunda via do documento é simples e similar a de qualquer adulto que precisa do serviço.

Antes de tudo, caso você tenha o número do CPF, tente localizá-lo em algum outro documento, como o RG.

No entanto, caso não consiga obter, você pode conseguir o número do CPF em uma unidade de atendimento da Receita Federal da sua região.

É importante saber que nas situações em que o indivíduo tenha perdido todos os documentos necessários para esse procedimento, um Boletim de Ocorrência deverá ser apresentado.

Perdi meu CPF e fui vítima de fraude, como resolver?

Antes de mais nada, ao perder o CPF, a primeira coisa que você deve fazer é registrar um Boletim de Ocorrência.

Se você quer saber mais sobre o assunto, não deixe de ler nosso artigo explicando como fazer boletim de ocorrência por perda de documento.

Além disso, outra ação muito importante é consultar com frequência da situação do seu CPF nos órgãos de proteção ao crédito.

Perder o CPF, sobretudo na era da internet, é muito perigoso! Principalmente porque qualquer pessoa pode usar seu nome de má fé.

Da mesma forma, você também deverá entrar em contato com as operadoras dos seus cartões de crédito e conferir se não realizaram compras.

Infelizmente, mesmo com pouca informação, alguns golpistas conseguem fazer muito estrago.

Imagine, por exemplo, ficar com o nome negativado nos órgãos de proteção ao crédito por conta de um simples documento perdido.

Nesses casos, fique sabendo que a negativação seria indevida e, por isso, você tem direito de ter o nome limpo imediatamente e receber uma compensação em dinheiro.

Perdeu o CPF e seu nome foi negativado indevidamente? Confira grátis se você pode receber uma indenização! 👇

Afinal, o que é um CPF e para que ele serve?

Em sentido literal, o CPF é o Cadastro de Pessoa Física e tem como finalidade a identificação dos cidadãos diante da Receita Federal.

Ao ser criado, o documento possui 11 dígitos em sua numeração e esses números são diferentes para cada indivíduo.

Vale destacar que, segundo comprova o site da Receita Federal, não existem mais cartões físicos e/ou cédulas com o número do CPF.

Portanto, você pode ir em busca de um comprovante de inscrição no CPF e consultar seus dados cadastrais.

Ter um CPF é importante, porque ele pode ser exigido em algumas circunstâncias, por exemplo:

  • Abertura de contas em bancos;
  • Prestar concursos públicos;
  • Matrículas em Universidades;
  • Fazer compras;
  • Operações financeiras, como a abertura de contas, financiamentos ou adesão de empréstimos;
  • Obter outros documentos, a exemplo da carteira de trabalho ou passaporte;

Sabendo da sua importância, você deve imaginar o grande problema que é perder o seu CPF.

Todo brasileiro precisa ter um CPF?

O CPF atua como um banco de dados da Receita Federal que arquiva as informações cadastrais dos cidadãos brasileiros.

Sabendo disso, o número pode ser essencial para várias atividades do nosso cotidiano.

Como dito anteriormente, o número do CPF pode ser exigido em algumas operações financeiras, tais como a abertura de contas em bancos, contratação de serviços de créditos em geral e até mesmo na aquisição de automóveis.

De acordo com o site da Receita Federal, a obrigatoriedade se aplica às pessoas físicas elencadas nos incisos de I a VI do artigo 3º, da IN nº 1.548/2015.

Certamente, diante disso, as pessoas físicas não obrigadas a se inscrever no CPF também podem solicitar a sua inscrição.

Ou seja, qualquer pessoa, mesmo que não tenha obrigação, brasileira ou estrangeira, residente ou não no Brasil, pode solicitar uma inscrição no CPF.

Para quem ainda não possui o cadastro, mas deseja fazer, isso pode ser resolvido de forma simples:

A inscrição pode ser realizada pelo site da Receita Federal.

O serviço, quando feito pelo site da Receita Federal, é gratuito. Por outro lado, só pode ser feito por pessoas com menos de 25 anos e que tenha o seu título de Eleitor numa situação regular.

Existem outras formas de aderir ao cadastro. Por exemplo: através das agências do Banco do Brasil, da Caixa Econômica Federal ou dos Correios.

Entretanto, nessas agências, esse serviço pode gerar uma cobrança de tarifa para a emissão do Comprovante de Inscrição.