Perdi meu voo, e agora? Entenda seus direitos!

perdi meu voo

Ao fazer uma viagem, você pode ter pensado: perdi meu voo, e agora? O que faço? Com este artigo, você pode aprender sobre seus direitos!

Perder o voo é um acontecimento comum em aeroportos.

Assim, quando isso ocorre, muitos passageiros se perguntam, perdi meu voo e agora?  O que posso fazer?

Nesse sentido, infelizmente poucos passageiros sabem o que fazer e acabam perdendo o voo definitivamente.

E isso nos casos em que a culpa é do passageiro, e também, da própria companhia aérea!

Quer saber como buscar seus direitos e o que fazer quando perde um voo? Continue a ler este artigo! 

Animated GIF

Perdi meu voo! O que pode acontecer?

Em boa parte dos casos em que o passageiro perde o voo, ele tem que arcar com todo o prejuízo, que engloba:

  • Pagar taxas de remarcação;
  • Remarcar hospedagem e passeios;
  • Escolher uma nova data e horário para voar.

Além disso, quando o passageiro perde o voo, ocorre também o que se chama de “no-show“.

Em síntese, o “no-show” é o cancelamento de um trecho da passagem comprada pelo fato de a ida ou a volta não terem sido usadas.

Em grande maioria, ocorre quando o passageiro não usa o bilhete da ida e tem o trecho de volta cancelado pela companhia.

Entretanto, se o passageiro comparece ao voo de ida, mas não usa o voo de volta, isso não é considerado um “no-show” abusivo ou ilegal.

Como padrão, na maioria dos casos o que ocorre é a obrigação de o passageiro pagar uma taxa equivalente a uma % do valor da passagem.

Apesar disso, é preciso estar atento aos valores cobrados!

Assim, se o valor ultrapassa muito a quantia paga no bilhete, é preciso procurar o PROCON, DECON ou Consumidor.Gov, pois esta pode ser uma prática abusiva.

Leia também: Aprenda como fazer uma reclamação no PROCON

O passageiro pode perder o voo por responsabilidade da companhia aérea?

Infelizmente, pode! 

Nesse sentido, são diversos os casos em que a companhia prejudica o passageiro, que acaba perdendo seu voo, e os principais são:

1) Voo cancelado 

Este caso pode ocorrer por diversos fatores, sendo, às vezes, as mesmas causas para o atraso do voo também.

Nesse sentido, o passageiro pode ser ainda mais prejudicado quando tem uma conexão em seguida, por exemplo.

Sendo assim, todos os horários do itinerário contratado pelo passageiro mudam, e ele é ainda mais prejudicado nos casos em que perde compromissos profissionais ou pessoais.

2) Atraso

Da mesma forma que o cancelamento de voo, o atraso pode acontecer por:

  • Fatores climáticos;
  • Manutenção não programada na aeronave;
  • Falta de tripulação;
  • Problemas técnicos;

Logo, as consequências de atraso e cancelamento de voo são bastante parecidas.

O passageiro pode ter que suportar gastos extras e até perdas de compromisso.

3) No-show

Quando falamos de “no-show”, é muito importante saber que ele pode ser uma prática abusiva!

Isso porque quando o consumidor não usa o trecho de ida e o seu voo de volta é cancelado pela companhia, existe um grande prejuízo.

Além disso, o passageiro pode acabar comprando uma nova passagem ou ter que pagar uma taxa abusiva de remarcação.

Do mesmo modo, podem ocorrer perdas de compromisso ou gastos extras.

Leia também: Cancelamento por No-Show

4) Overbooking

Mais conhecida como negativa de embarque, o overbooking é o ato de impedir um passageiro de embarcar no voo, por este estar lotado.

De modo geral, é bastante comum que seja feito pelas companhias.

Isso porque, segundo as empresas aéreas, o overbooking evita alguns prejuízos que o não comparecimento de alguns passageiros gera.

Ou seja, para evitar uma perda financeira, a companhia vende mais assentos do que realmente tem disponível.

Apesar disso, nem todos esses casos podem ser indenizados!

Isso acontece porque a Justiça brasileira considera que somente casos que têm um atraso superior ou igual a 4 horas devem ser indenizados.

Por isso, esteja atento antes de pedir uma indenização pelo voo perdido e verifique as horas de atraso.

Se você quer fazer esta verificação em menos de 3 minutos, clique aqui!

Perdi meu voo, e agora? O que fazer?

O primeiro passo é saber se a companhia teve ou não alguma culpa pela perda do voo.

Isso porque, neste caso, o passageiro precisa se certificar de que:

  • Será colocado em um novo voo;
  • Não terá que pagar taxa de remarcação.

Neste caso, se realmente o passageiro perde o voo por culpa da companhia, é preciso exigir o reembolso, a realocação no voo mais próximo e também uma assistência.

Entretanto, se o próprio passageiro acaba perdendo o horário do voo, ainda existem algumas opções, que são:

  1. Remarcar um novo voo, mediante o pagamento da taxa de “no-show”;
  2. Pedir o reembolso para os casos em que o passageiro não consegue usar o bilhete remarcado dentro da data fixada, existindo também a cobrança de uma taxa de serviço que varia em cada companhia.

Perdeu seu voo por atraso ou cancelamento? Exija seus direitos!

Nestes casos, quando o passageiro perde seu voo por culpa da companhia, é muito importante não deixar “passar em branco” seus direitos!

Além de poder pedir uma remarcação ou um reembolso do voo, o consumidor pode e deve ser indenizado financeiramente.

Desse modo, nem sempre o auxílio dado pela companhia é suficiente.

Isso porque os prejuízos vão muito além do atraso ou cancelamento em si.

Em grande parte dos casos, conforme já mencionamos acima, além do stress e da ansiedade, o passageiro pode ter até mesmo prejuízos financeiros ou na sua agenda de compromissos.

Sendo assim, é possível verificar se o seu caso pode ser indenizado e seguir com um pedido com a Resolvvi!

Para checar seu caso em menos de 3 minutos, clique aqui.

Inclusive, passageiros que costumam ter problemas com voo podem receber até R$ 10.000,00 em indenização financeira!

Quer saber como Resolvvi funciona e cadastrar um pedido conosco? Leia mais sobre nós aqui.

1 thought on “Perdi meu voo, e agora? Entenda seus direitos!

Comments are closed.